Vídeos

TV A gente Faz

Prefeito abre “contagem regressiva” para acabar com os terrenos baldios

O lixo no meio urbano vira foco de doenças e os terrenos baldios só servem para esconderijo de bandidos

Publicado em 17/04/2017

A questão se arrasta por muitos anos, as pessoas podem estar calejadas de receberem notificações que não dão em nada, mas agora o tempo do império da desordem que se instalou em Imperatriz, está acabando. Os lixões no centro da cidade vão desaparecer, porque a  minha determinação é nesse sentido. Estamos abrindo a contagem do tempo de lei para desapropriação, porque quem é dono e não faz o muro, vai perder sua área, em nome do interesse público - foi o que disse o prefeito Assis Ramos, ontem, quando esteve novamente na Lagoa da Covap, acompanhado de secretários que se relacionam com a questão.

            Uma semana depois de anunciar guerra aos terrenos baldios, o prefeito Assis Ramos voltou à área limitada pelas ruas Pará, Maranhão e Barão do Rio Branco, fundos do Centro de Convenções de de templos religiosos, onde antes existiu a Lagoa da Covap. Ele estava acompanhado dos vereadores Hamilton Miranda (PP) e Chiquinho da Diferro (PSB), e dos secretários Fidélis Uchoa, do Planejamento Urbano; Rosa Arruda, do Meio Ambiente, e Assis Pinheiro, da Infraestrutura, e do Procurador Geral, Rodrigo do Carmo.

            Novamente máquinas da prefeitura removiam lixo colocado ali clandestinamente, mas desta vez, garantiu o prefeito, "o dinheiro gasto com essa operação vai ser cobrado dos donos dos terrenos. A população não tem que ficar bancando a limpeza das áreas de quem não toma conta delas"- informou.

            Assis Ramos lembrou que o problema é muito mais grave do que a simples questão estética. Ele lembrou que o lixo no meio urbano vira foco de doenças e que os terrenos baldios só servem para esconderijo de bandidos. "Estamos monitorando, identificando carroceiros e motoristas de utilitários que estão teimando em jogar o lixo aqui. Vão ser responsabilizados os 'sujões' e os donos dos terrenos, isso além dos processos de desapropriação que vão ser iniciados.

            O prefeito disse que sob o mesmo foco estão áreas entre as cerâmicas e o Iate Clube. No feriado da Semana Santa, um caminhão do tipo 3/4 que foi impedido de descarregar na área da Lagoa da Covap foi despejar lixo ali. Foi flagrado cometendo o crime. As placas KBY 3737 estão sendo levantadas pela Setran, a pedido da Secretaria do Meio Ambiente, para que o dono seja responsabilizado. Vai ser multado e vai responder por crime ambiental.

Apaixone-se por Imperatriz