Blog

Nossa Gente

Edelvira Marques: Professora, política, jornalista, escritora e funcionária pública

Publicado em: 18/04/2017 por William Castro

“Não saber o que aconteceu antes do teu nascimento seria para ti a mesma coisa que permanecer criança para sempre” (Cícero). O instinto de levar à população o conhecimento de sua história, inspirou a professora Edelvira Marques de Moraes Barros a escrever o livro “Eu, Imperatriz” ainda em 1972. Também são de sua autoria, as obras: “História da Fundação de Imperatriz” (1993) e “Imperatriz: Memória e Registro” (1996).

Nascida em Imperatriz em 27/08/1930, filha de Raimundo de Moraes Barros e de Zita de Moraes Barros; Edelvira foi casada com João Marques da Silva, também maranhense, com quem teve cinco filhos.

Fez o 1º grau, atual Ensino Fundamental, na Escola Santa Teresinha e o extinto 2º grau, atual Ensino Médio, na Escola Normal Pedagógica de Imperatriz. Formou-se em História- Licenciatura na Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) mas, desde os 17 anos já trabalhava como professora.  

Para o historiador Eduardo Santos: “Buscar, escrever, debater e todas as formas de buscar conhecimento sobre a nossa história são relevantes. Edelvira foi pioneira disto em Imperatriz, abriu caminhos para todos os outros e por isso sua importância”.

Autora do primeiro livro publicado sobre a história da cidade, Edelvira foi professora, jornalista, funcionária pública, vereadora entre os anos de 1958 a 1963, escritora e membro da Academia Imperatrizense de Letras (AIL).

A professora atuou como colaboradora na fundação do Colégio Bernado Sayão, o 1º ginásio de Imperatriz. Também participou da fundação da Escola Dorgival Pinheiro de Sousa e, ao lado do seu esposo João Marques, fundou e foi proprietária por 12 anos da Escola Cristo Rei na década de 1970. Edelvira também foi sócia do Mater Club e idealizadora da Casa Dom Bosco e também sócia do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão.

Por tudo que realizou pelo município, recebeu a comenda Frei Manoel Procópio em 1995 e a Medalha do Mérito Timbira em 1999. Edelvira faleceu em 2007, mas seu legado ficou e é utilizado constantemente por pesquisadores, estudantes e toda a população.

Em 2014, a professora foi homenageada, em memória, dando nome à Escola Municipal de Educação Infantil Edelvira Marques no Conjunto Planalto.

Nossa Gente

Apaixone-se por Imperatriz